2 de janeiro de 2011

Politicamente Incorrecto - É um prazer!

Volvido de umas férias, que a férias não souberam, cabe-me expor aqui uma mui nobre reflexão, formulada num dia de ressaca, sobre a arte de ser politicamente incorrecto.

Na noite de passagem de ano, uma grande amiga, lá da FDHell - Beatriz Gil - vira-se para mim, e com toda a sua graça, influenciada pelo álcool no sangue, e diz algo do género:

"Oh Miguel! Fui no outro dia ao teu blogue! Nunca tinha lá ido, e como já tinha ouvido falar tão bem dele decidi pesquisar. Não me lembrava do nome, mas pesquisei no Google e fui lá ter... Fiquei chocada! TU? A ESCREVERES AQUELAS COISAS??! Pensei que escrevesses sobre política e coisas assim! Não imaginava que fosses um má-lingua! Ao princípio fiquei mesmo muito chocada, mas depois lembrei-me que eras tu quem escrevia tudo aquilo e fartei-me de rir. A minha mãe até veio à sala para saber o motivo de tanta gargalhada!"

Pois é... Comentários?

1- Como é possível que depois de 1 ano e tal de amizade ainda não tenhas visitado o meu blogue? Quem não lê o BOCAS INDISCRETAS é como quem não vê!
2 - Sim, há muitos leitores que me encontraram no GOOGLE. Quando vejo o meu histórico de visitas assusto-me: as pessoas escrevem "Gajas Nuas", "Mamas", "Preservativos", "Sexo", "Nenuco Pirulipipi", entre outras obscenidades e vêm ter ao BOCAS! Resta-me dizer que fazem muito bem!
3- É verdade... Eu sou políticamente incorrecto a maior parte do tempo.

Ainda se diz "Trabalho é trabalho, cognaque é cognaque", e a gíria aplica-se à minha pessoa na sua totalidade. Quem me conhece sabe que quando é precisar usar os músculos eu estou lá (apesar dos músculos estarem escondidos debaixo de uma fina camada de gordurinha, não tão fina como o Fiambre da Nobre, mas não tão larga como uma tira de gordura de entremeadas de uma porca obesa, simplesmente fina!) COF COF

Sempre que há uma festa lá estou eu, a dar o ar da minha graça, sempre de copo na mão, muitas vezes só com metade da roupa - há fotografias que podem comprovar - quando se abre uma garrafinha de vinho branco e eu não estou presente, as pessoas leembram-se de mim, e o som da rolha de cortiça a ser puxada da garrafa torna-se um som triste, e os bons apreciadores de vinho conseguem ouvir o líquido a murmurar MIGUELLLLLLL num tom arrastado e melancólico.
É verdade.
Eu sou politicamente incorrecto.
Eu liberto a fera quando quero, sem medos.
Eu divirto-me.
Eu não sou tachista.
Posso ser falso, muitas vezes, mas a maior parte das vezes digo aquilo que penso.

Um chin-chin à honestidade. Vamos todos ser politicamente incorrectos. Enquanto podemos!


PS: FELIZ 2011!

4 comentários:

Gabriela disse...

O Ivo também era o meu preferido :D
Ahahaha, eu adorei este post! E adoro o teu blog, não sei se já te o disse!
Um chin-chin à honestidade e feliz 2011 também para ti :)

M disse...

Sim, já tinhas dito =D
Obrigado!

Chin-chin!

Também gosto muito do teu blog =P

taniah disse...

ahahahahahahahahahahahahah

e tânia não ouves?! assim tâââniiiiiaaaaaa...

Plastic Love disse...

O Miguel é um doidivanas!